No Limite: Calango ganha Imunidade e Gui Napolitano deixa o programa

No Limite: Na última terça-feira, 29/06, foi ao ar mais um episódio da quarta temporada do reality de sobrevivência. As tribos tiveram que lutar pela imunidade e os melhores mantimentos.

No Limite: Gui Napolitano admite falta de banho e higiene bucal no reality
Gui Napolitano deixa o No Limite. Foto: Reprodução/Globo

Dessa forma, depois de algumas provas sem vitórias, a equipe Calango, enfim, conseguiu vencer. E foi em dose dupla, já que conquistou a Prova do Privilégio e a Prova da Imunidade.

Confira como foi:

Prova do Privilégio

Para conquistar esta prova, patrocinada pela Hotéis.com, os integrantes das tribos precisavam de muita concentração e foco, além de habilidade e velocidade. Sendo assim, os homens, de cada vez, precisavam pular por um obstáculo – que era uma barra – e, posteriormente, na segunda barra, eles tinham que passar por baixo até chegar ao quadrado de madeira que estava indicado no chão.

Os mesmo participantes que passaram pelos obstáculos tinham que arremessar sacos de areia visando derrubar o painel da equipe adversária. Com isso, assim que todos as peças tiverem caído, era a vez das mulheres fazerem o mesmo processo. Dessa forma, elas precisavam reconstruir o quebra-cabeça. Quem fizesse mais rápido e corretamente, ganhava a prova. Além disso, os confinados vencedores ganhariam uma “noite de hotel 5 estrelas” patrocinado pela empresa.

Com bons arremessos, primeiramente, André e Kaysar abriram boa vantagem durante a disputa contra Viegas e Gui. Ao derrubarem todas as peças do quebra-cabeça, o momento era das mulheres. Elas, então, precisavam montar novamente. Como a Calango foi mais rápida, Jéssica e Carol Peixinho tiveram menos trabalho – uma vez que precisavam colocar no lugar menos peças. Paula e Elana, da Carcará, até conseguiram encostar um pouco, mas não foi suficiente.

Portanto, a Calango voltou a vencer uma prova na competição no No Limite. E, de quebra, ganhou uma noite cheia de regalias.

Prova da Imunidade

Na prova que valia imunidade para todo o grupo, os homens ficaram responsáveis por carregar baldes de água do mar até o momento de jogarem-nos, cheios, para os segundos integrantes de suas equipes. Depois que eles pegassem o balde, tinham que jogar apenas a água para os terceiros integrantes, que eram as mulheres. Elas, então, precisavam encher o recipiente. O intuito era encher o galão até que ele, finalmente, derrubasse a gangorra (que tinha uma chave dentro).

Dessa maneira, conforme mais água e mais rápido enchessem, a chave cairia em um tonel. O último participante de cada tribo, contudo, necessitava de abrir o baú com a chave e pegar peças de quebra-cabeça para montar. A prova era patrocinada pelo banco Itaú, com o cartão Iti, logo, era esse o desenho correto: o cartão de crédito Iti.

De primeiro momento, entretanto, Kaysar, da Calango, e Gui, da Carcará, foram os escolhidos para pegar a água do mar. Depois, jogaram os baldes para André e Zulu, respectivamente. Eles, por sua vez, jogaram o conteúdo do balde para Carol Peixinho e Paula, que enchiam os recipientes. Depois de fazer o mesmo processo várias vezes, a tribo Calango conseguiu uma certa vantagem, por derrubar a gangorra primeiro.

Assim, foi o momento de Jéssica procurar a chave e abrir o baú. Rapidamente, ela foi feliz e conseguiu começar a montar o quebra-cabeça, deixando para trás Paula, da Carcará. Enquanto tentava abrir o baú, Elana conseguiu encostar e ficar na mesma etapa, mas perdeu bastante tempo tentando abrir o baú. Com isso, Jéssica terminou primeiro a montagem e, desse jeito, garantiu a vitória para a Calango.

Eliminação do No Limite

Por ter perdido a prova, afinal, a tribo Carcará teve que ir ao Portal para eliminar um integrante. Veja como aconteceu a votação:

  • Elana: Gui
  • Gui: Elana
  • Paula: Gui
  • Viegas: Gui
  • Zulu: Elana

Por ser o mais votado, no entanto, Gui Napolitano deu adeus à disputa, no oitavo episódio da temporada. Por fim, cada equipe, agora, conta com quatro integrantes.